Texto do Neto, diretor de criação e sócio da Bullet, sobre a crise mundial.

“Vou fazer um slideshow para você.
Está preparado? É comum, você já viu essas imagens antes.
Quem sabe até já se acostumou com elas.
Começa com aquelas crianças famintas da África.
Aquelas com os ossos visíveis por baixo da pele.
Aquelas com moscas nos olhos.
Os slides se sucedem.
Êxodos de populações inteiras.
Gente faminta. 
Gente pobre.
Gente sem futuro.
Durante décadas, vimos essas imagens.
No Discovery Channel, na National Geographic, nos concursos de foto.
Algumas viraram até objetos de arte, em livros de fotógrafos renomados.
São imagens de miséria que comovem.
São imagens que criam plataformas de governo.
Criam ONGs.
Criam entidades.
Criam movimentos sociais.
A miséria pelo mundo, seja em Uganda ou no Ceará, na Índia ou em Bogotá sensibiliza.
Ano após ano, discutiu-se o que fazer.
Anos de pressão para sensibilizar uma infinidade de líderes que se sucederam nas nações mais poderosas do planeta.
Dizem que 40 bilhões de dólares seriam necessários para resolver o problema da fome no mundo.
Resolver, capicce?
Extinguir.
Não haveria mais nenhum menininho terrivelmente magro e sem futuro, em nenhum canto do planeta.
Não sei como calcularam este número.
Mas digamos que esteja subestimado.
Digamos que seja o dobro.
Ou o triplo.
Com 120 bilhões o mundo seria um lugar mais justo.
Não houve passeata, discurso político ou filosófico ou foto que sensibilizasse.
Não houve documentário, ong, lobby ou pressão que resolvesse.
Mas em uma semana, os mesmos líderes, as mesmas potências, tiraram da cartola 2.2 trilhões de dólares (700 bi nos EUA, 1.5 tri na Europa) para salvar da fome quem já estava de barriga cheia.”

 

Como uma pessoa comentou, é uma pena que esse texto só esteja em blogs e não na mídia de massa, essa mesma que sabe muito bem dar tapa e afagar. Se quiser, repasse, se não, o que importa, o nosso almoço tá garantido mesmo.

Coisas interessantes para se fazer com uma Caçamba de Entulho

Confira quantas coisas legais podemos fazer com uma simples caçamba de entulho:

Uma pista de Skate:

Um jardim:

Uma praça:

Uma sala:

Ou até mesmo uma Piscina:

Viu? Tenho certeza que daqui para frente você não verá mais uma caçamba da mesma forma…

Fonte:
http://www.dezeen.com/2008/07/21/skipwaste-by-oliver-bishop-young/

Tamanhos de papel

A norma mais utilizada aqui no Brasil é a norma DIN (traduzindo, Normas Alemãs Industriais). Ou seja, é relativo àquele papel A4, ou “sulfite” como é popularmente conhecido. Neste artigo vamos tratar apenas da série A.

O A0 é uma folha de 841 mm de largura por 1189 mm de altura, a folha A1 é nada mais que a folha A0 dobrada no meio, ficando no tamanho de 594 mm de largura por 841 mm de altura (notou que a largura do A0 virou a altura do A1?) e assim sucessivamente e infinitamente. Geralmente, as folhas vão até o tamanho A6, de 105 mm de largura por 148 mm de altura. Se você dobrar o A6 no meio, terá uma A7 e por aí vai.

“Canha, porque o formato vai apenas até o A6?”. O formato poderia ir infinitamente, até você ter uma folha de tamanho tão pequena que é impossível utilizá-la. Esse formato vai até o A6 tradicionalmente, pois uma folha qualquer não pode ser dobrada mais de 6 vezes (tente em casa! Não importa o tamanho da folha, é impossível!).

Confira a imagem abaixo exemplificando a divisão do papel.

Fonte:

http://design.com.br/blog/tamanhos-de-papel/

Como surgiram os logos mais famosos

Como nós ja sabemos, o logo é a maior representação que uma empresa pode ter, em outras palavras, é a cara da Empresa. Ter um logo simples (sem muitos detalhes) e de fácil entendimento, faz com que uma empresa seja memorizada por seus clientes com mais facilidade.

Um grande exemplo disso é a Nike, com seu logo super simples, com um formato que lembra um bumerangue ou até mesmo um sinal de positivo ou correto, este muito utilizado principalmente em correções de provas, a Nike é lembrada toda a vez que alguém “bate o olho” em seu logo.

Por estes motivos, a escolha do logo também influencia bastante no sucesso de uma empresa.

Você já parou para pensar de onde os logos das marcas mais famosas surgiram?

Se você tem essa curiosidade então entre neste link a seguir e descubra:
http://logologos.blogspot.com

Um pouco sobre o Google

Como todos nós já sabemos, o Google está dominando o mundo, é impressionante a variedade de coisas criadas por esta super empresa.

Hoje em dia o google possui um número muito grande de ferramentas que, em sua grande maioria, ajudam e muito nós que dependemos deste universo digital.

Além de possuir um portal de busca mundial, que é capaz que encontrar qualquer tipo de conteúdo na Internet como Imagens, textos, blogs, vídeos, entre outros, o Google também possui o Gmail, Barra de Ferramentas, Bloco de Notas para Internet, Google Desktop, Diretório, Google Earth (que agora possui representações de lugares em 3D ), Igoogle, Google Maps, Agenda, Blogger, Grupos, Orkut, Picasa, Talk, Google Docs e Youtube.

Mesmo após criar todas essas ferramentas, o Google também lançou o Lively, mundo virtual em 3D onde você cria seu personagem e interage com as outras pessoas, funciona como um Second Life e para participar basta apenas ter uma conta aberta no Gmail.

Acesse

http://www.lively.com

Cores Complementares

Note no gráfico abaixo, que uma cor primária é sempre complementada pôr uma cor secundária. Esta é a cor que está em oposição a posição desta cor primária. Pôr exemplo, a cor complementar do azul é o laranja.

As cores complementares são usadas para dar força e equilibrio a um trabalho criando contrastes. Raramente se usa apenas cores complementares em um trabalho, o efeito pode ser desastroso, mas em alguns casos é extremamente interessante. Os pintores figurativos em geral usam as cores complementares apenas para acentuar as outras criando assim, equilibrio no trabalho.

Vale lembrar que as cores complementares são as que mais contrastes entre si oferecem, sendo assim, se queremos destacar um amarelo, devemos colocar junto dele um vileta.

Outra caracteristica importante das cores complementares é que elas se neutralizam entre si. O que isso quer dizer? Que se quisermos tirar a “potência” de um amarelo, basta acrescentar-lhe certa quantidade de violeta até que neutralizando-o em um tom de cinza, até chegar ao preto. (Processo químico de composição de cores.)

Fonte:
http://www.geocities.com/strani_felicita/complementares.htm

Bem Vindo

Meu nome é Valdir Lazarini Calderon, sou Web Designer e trabalho com montagem e manutenção de sites.

Bem vindo ao meu blog, a partir de hoje (10/06/2008 ) colocarei a disposição de vocês uma série de conteúdos como minhas pesquisas, trabalhos, curiosidades, enfim, uma série de coisas.

Obrigado pela visita


Junho 2017
S T Q Q S S D
« Nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Categorias